Home / Educação / Exposição Sensorial

Exposição Sensorial

Quente, frio, claro, escuro, duro ou mole, doce ou azedo…

Coisas que a gente sente!

Ensinar e aprender explorando os cinco sentidos não é difícil. Ensinar alguma coisa está, na grande maioria das vezes, ligado à estimulação dos sistemas visuais e auditivos, já que nós somos seres muito audiovisuais.

Não é difícil, mas é raro encontrar atividades que estimulem os sentidos. Este fato pode ser justificado historicamente, pelas teorias tradicionais de educação que colocam o professor numa posição de eterno orador e, o aluno, de eterno ouvinte. Papéis que, ao longo da evolução das práticas educativas, foram se modificando, mas que ainda permanecem enraizadas em certas posturas sem nos darmos conta disso.

Jogos, brincadeiras e outras atividades sensoriais estimulam a inteligência, ajudam na criatividade e permitem que as crianças aprendam mais e melhor.

Pensando nisto, a turma do Mini Grupo D do Núcleo Infantil Rananan Vila Naval, organizou uma exposição que pudesse representar um percurso de aprendizagens construídas, vivenciando uma sequência de atividades sensoriais.

A sequência didática organizada contou com etapas variadas para escuta de música, passeios pela escola, exploração de tapetes e cartazes táteis, descobertas de sons, de cheiros, abotoar, amarrar, molhar e brincadeiras simbólicas.

Com seus sentidos bem aguçados, as crianças selecionaram o material, estabeleceram qual sentido poderia ser explorado por cada um, e organizaram o espaço, para receber a visita dos colegas de outras turmas.

O material ficou ao alcance de todos! A alegria era contagiante em poder partilhar aqueles momentos significativos de aprendizagens construídos por eles.

Ensinamos e aprendemos a partir do que sabemos, do que tem significado para nós. Madalena Freire

Sobre Lar Escola Jêsue Frantz

O LAR ESCOLA JÊSUE FRANTZ, Organização Beneficente, sem fins lucrativos, nasce da necessidade da Inclusão e Transformação Social. Traz em seu nome o significado do “Lar” como política de Assistência Social e de Direitos Humanos e “Escola” como ações Educativas e Culturais com base nos valores Morais, Espirituais, Éticos e Sociais da Nação. “Jêsue Frantz” retrata os ideais do amor humanitário dos Fundadores (RAD e IBD) que desde criança pensaram e viveram as necessidades e os sonhos da população brasileira de Cidadania democrática, participativa e fraterna.

Deixe uma resposta